Vista geral Indaiatuba

Indaiatuba tem um dos meses de fevereiro mais secos da história

  • Redatores: Renata Coutinho – DCS/Saae
  • Release N.º: 1394
Vista geral Indaiatubaadmin | SAAE | Indaiatuba -SP

De acordo com a medição realizada pelo Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae), que coleta os dados por meio do pluviômetro instalado na Estação de Tratamento de Água, ETA III no bairro Pimenta, este mês de fevereiro pode ser considerado um dos mais secos da história. Foram 36,7 mm, sendo que a média de chuva para fevereiro é de 200 mm.

As chuvas do início do ano são importantes para alimentar o lençol freático dos mananciais, para que nos períodos de estiagem que começam no segundo semestre, consigam ter volume suficiente para sua captação.

Esse baixo volume de chuva em fevereiro preocupa, pois em fevereiro de 2020 o índice foi de 345,40 mm e tivemos um dos piores períodos de estiagem registrados.

O Consórcio PCJ (Consórcio formado pelos municípios das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) tem alertado de que a estiagem em 2021 será ainda mais severa, e para minimizar os problemas de abastecimento que possam ocorrer, o Saae vem fazendo algumas obras para aumentar a reservação do entorno do rio Capivari-Mirim e construindo uma nova adutora para poder captar mais água das represas do Cupini e Morungaba.

“Mesmo com a estrutura que temos em nosso município, é importante a economia de água durante o ano todo, uma vez que com o consumo consciente é possível diminuir a captação dos rios e minimizar os problemas com a escassez hídrica, aumentando a vida útil dos mananciais”, comenta o superintendente do Saae, engº Sandro Coral.

O pluviômetro da ETA III é registrado, no Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (DAEE) e mede o volume de chuva a cada 24 horas. Cada milímetro (mm) corresponde a um litro de água por metro quadrado (m²).

Vista geral Indaiatuba