Consórcio do Ribeirão Piraí promove visita ao local onde será construída Barragem

  • Redatores: DCS/Saae
  • Release N.º:1488
  • Foto: DCS/Saae
admin | SAAE | Indaiatuba -SP

O Consórcio Intermunicipal do Ribeirão Piraí (Conirpi), através dos Prefeitos Nilson Gaspar de Indaiatuba, Laerte Sonsini Junior, de Salto, Guilherme Gazola de Itu e Antônio Carlos Mangini de Cabreúva, cidades que integram o consórcio, apresentou nesta sexta-feira (8), o local onde será construída a Barragem do Ribeirão Piraí, para autoridades e imprensa.

Na ocasião o Prefeito Nilson Gaspar que também é presidente do Conirpi fez uma apresentação técnica da obra.

O encontrou contou também com autoridades do Estado, entre elas, o deputado Estadual Rogério Nogueira, o subsecretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Cassiano Rosas de Ávila, o chefe de Gabinete do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Wanderley de Abreu Soares Junior , o Diretor de Avaliação de Impacto Ambiental da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Domenico Tremaroli, além de representantes da Caixa Econômica Federal, como o superintendente regional de governo Eliseu Moda.

Também prestigiaram o evento o Superintendente do Serviço Autônomo de Àgua e Esgotos (Saae), Eng. Pedro Claudio Salla, Superintendente do CONIRPI Vanessa Kühl, vereadores, secretário Municipais, equipes técnicas e representantes da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Indaiatuba (AEAI), Consórcio PCJ – Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, equipes Técnicas do DAAE, CETESB e a imprensa.

Participou da apresentação o geógrafo e Secretário Executivo do Instituto de Estudos do Vale do Tietê (Inevat), Francisco Moschini, idealizador da barragem e ligado a ações vinculadas ao Meio Ambiente na região.

A Barragem do Piraí será construída através do Conirpi e irá regularizar a vazão do manancial, garantindo sua captação durante o ano todo, inclusive nos períodos de estiagem. A obra conta com recursos financeiros dos Municípios e dos Governos Federal e Estadual. A previsão de início da obra é para o próximo semestre.

Barragem do Piraí

Na primeira etapa da Barragem do Piraí está prevista a construção do maciço de terra, vertedouro, escada de peixes, canal de dissipação e desvio, torre e a limpeza da área para garantir a reservação (até as proximidades da fazenda Piraí). Para a segunda etapa a estimativa é de iniciar a construção da adutora para Salto, estação de captação e adução e sistema de transposição de peixes, dique de contenção para a fazenda Piraí e travessia de Itu.

O Maciço será construído na divisa entre os Municípios de Salto e Itu, com altura de 15 metros, extensão de 415 metros, largura talude de 90 metros de base e sete metros de crista, um vertedouro labirinto e uma escada de peixes.

A represa tem a capacidade de reservação para 9,7 bilhões/litros de água, sua extensão é de 3,5 quilômetros com a largura média de 450 metros e profundidade de 15 metros. Além de um espelho d´água de 1.823.960 m², área de Preservação Ambiental (APP) de 1.617.250 m², somando uma área total de 3.441.210 m². Já a Travessia tem uma extensão de 370 metros e a altura de 9,5 metros e o Dique com uma extensão de 700 metros e a altura de 9,5 metros.

 



Abra chat
1
Precisa de ajuda?
Somente emitimos 2a. via que não consta no site, antes verifique no menu SERVIÇOS ON-LINE, 2a. via. Obrigado