SAAE INICIA DESASSOREAMENTO NO LAGO DO PARQUE ECOLÓGICO

SAAE INICIA DESASSOREAMENTO NO LAGO DO PARQUE ECOLÓGICO

Thomaz Edson

REDATOR:  Departamento de Comunicação Social – DCS/Saae

DATA: 08/01/2024

Nº: 003/2024

Previsão de finalização é de aproximadamente 100 dias úteis de acordo com condições climáticas

O Serviço Autônomo de Água e Esgotos (SAAE) deu início, na segunda-feira (8), ao processo de desassoreamento do lago do Parque Ecológico, localizado nas proximidades da Concha Acústica e formado pelo Córrego do Barnabé. A iniciativa visa assegurar a qualidade e a capacidade de reserva hídrica.

A equipe do setor de Obras do SAAE está encarregada da remoção de lama e detritos do lago, utilizando uma estrutura chamada ensecadeira, uma passagem de terra construída para permitir o acesso das máquinas ao centro do lago. Isso facilitará a limpeza e o aprofundamento, resultando em um aumento de aproximadamente dois metros e meio na profundidade. Essa ampliação é importante para atingir a laje do fundo e garantir um maior volume de água.

O superintendente do SAAE, o engenheiro Pedro Claudio Salla, esclarece que o desassoreamento do lago é uma medida necessária e estratégica. O Córrego do Barnabé, que alimenta o lago, recebe uma significativa carga de águas pluviais da cidade, e sua topografia propicia o rápido assoreamento, exigindo intervenções periódicas para melhorar a capacidade de reserva.

O prazo estimado para a conclusão do desassoreamento é de 100 dias úteis, podendo variar conforme as condições climáticas. Por estar situado em área urbana e cortar boa parte do município, o Córrego do Barnabé requer manutenção constante, especialmente devido ao acúmulo de lixo proveniente das ruas e galerias pluviais.

Salla destaca a importância de aproveitar os períodos sem chuvas para realizar ações como o desassoreamento, visando ampliar a oferta de água e destaca: “A limpeza do lago é muito importante, pois ele é utilizado para captação e abastecimento público. Pedimos a compreensão da população, lembrando que a obra pode gerar poeira e lama em caso de chuva.”

O superintendente conclui, reforçando que a colaboração da população é fundamental para manter a qualidade dos recursos hídricos do município, evitando o descarte inadequado de resíduos que possam comprometer o sistema de abastecimento de água.

Foto: Thomaz Edson DCS/Saae

Legenda: Colaboração da população é fundamental evitando o descarte inadequado de resíduos