Lagoas da ETE que serão adequadas são drenadas

  • Redatores: Renata Coutinho – DCS Saae
  • Release N.º: 847
t465__dcs2845Foto: Marco Matos - DCS Saae

O Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae) prossegue com a obra de adequação e ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Mário Araldo Candello, localizada no Distrito Industrial Vitória Martini. Uma obra que irá ampliar para 100% sua capacidade para tratar o esgoto coletado.

Iniciadas em 31 de março as obras avançam em ritmo acelerado. As duas lagoas já existentes que serão adequadas para a implantação do sistema de aeração já foram drenadas e as geomembranas retiradas para o início dos trabalhos. As geomembranas são utilizadas na impermeabilização de canais, túneis e obras de infraestrutura, mundialmente reconhecida por sua durabilidade e excelentes características físicas e químicas. A laje base e colunas da casa dos sopradores já estão erguidas e o poço dos adensadores de lodo já está escavado e concretado.

A ETE utiliza um dos mais avançados métodos de tratamento de esgoto do mundo: o biológico, pelo processo de lodos ativados por aeração prolongada com ar difuso, cuja finalidade é introduzir ar atmosférico na massa líquida e, dessa forma, possibilitar a multiplicação das bactérias que se alimentam da matéria orgânica existente no esgoto e que utilizam oxigênio no processo metabólico. A eficiência mínima será de 95% na remoção de DBO, com remoção simultânea de nitrogênio e um sistema de dosagem de cloreto férrico para remoção de fósforo.

Hoje sua capacidade máxima de tratamento é de 1000 litros por segundo, com uma carga orgânica de 200 DBO5 mg/l.. Após as obras sua vazão máxima de tratamento será ampliada para 1320 L/s e uma carga orgânica diária estimada em 458 DBO5 mg/l.

A ampliação além de instalar mais 10 sopradores (atualmente a estação tem 7), novos adensadores de lodo e lagoas de aeração a obra também contempla o modelo de tratamento terciário através de desinfecção do efluente por hipoclorito de sódio e utilização de membranas ultra filtrantes no processo de produção de água de reuso. O resultado do tratamento será um produto que poderá ser utilizado por empresas para finalidade não nobre.



Abra chat
1
Precisa de ajuda?
Somente emitimos 2a. via que não consta no site, antes verifique no menu SERVIÇOS ON-LINE, 2a. via. Obrigado